Anatomia do LCA

O ligamento cruzado anterior é um tecido fibroso (como uma corda) presente no centro do joelho e que liga a tíbia ao fémur e que tem função básica ajudar na estabilidade articulação. O LCA é descrito como o restritor principal da translação anterior da tíbia em relação ao fêmur e o restritor secundário de cargas rotatórias. Abaixo ilustramos o LCA para melhor entendimento:

O LCA é constituído por fibras de colágeno que se juntam e formam 2 grandes feixes (na visão macroscópica dificilmente individualizados) que são: a banda póstero – lateral (maior) e a banda ântero-medial (menor). Alguns detalhes da anatomia estão obrigados a seguir:

– comprimento médio: 38 mm (varia de 25 a 41 mm)

– espessura média: 10mm (varia de 7 a 12 mm)

– inervação: derivada do nervo tibial, existem mecanoreceptores no LCA, que oferece na propriocepção (capacidade do cérebro sentido em que posição está o joelho, se dobrado ou esticado, por exemplo)

– irrigação sanguínea: derivada da artéria genicular média.

As duas feixes do LCA, conforme ilustrados acima, sem comportamentemente durante o movimento de flexo-extensão do joelho. A porção ântero-medial tem um comportamento mais isométrico, ou seja, independente da posição do joelho ela mantém um tensão mais uniforme. A banda póstero-lateral, no entanto, está mais tensa quando o joelho está esticado e fica mais relaxada quando o joelho está fletido ou dobrado. Esta banda tem também maior influência na estabilidade rotacional do joelho.