Pós-operatório do LCA

PÓS-OPERATÓRIO INICIAL

Após o término da cirurgIa , o paciente é encaminhado ao quarto e receberá antibióticos e analgésicos . Quando a reconstrução do LCA é feita com os tendões flexores , normalmente a dor é leve ou moderada . Já quando usamos o tendão patelar , a dor costuma ser mais intensa. Eu deixo o paciente internado uma noite no hospital , dando alta no dia seguinte à cirurgia. Antes de liberar o paciente ,tenho como hábito passar pessoalmente no quarto , examinar o membro operado , trocar o curativo e dar as orientações iniciais , tais como :

– mexer o tornozelo e dedos do pé , melhorando a circulação do membro ;

– uso de compressas geladas sobre a parte anterior e laterais do joelho , mas não na parte posterior . A frequência é de 3 a 4 vezes por dia , por cerca de 15 a 20 minutos ;

gelonojoelho

– oriento que o paciente pode caminhar apoiando o membro operado , com a auxílio de muletas e com órtese . O apoio do pé no chão ajuda no retorno venoso , diminuindo um possível inchaço . Esta é uma orientação que pode variar de caso para caso , não serve como regra geral ;

posoplca-2

– oriento a mobilização ativa do joelho , ou seja , oriento que o paciente mexa seu joelho , dobrando e esticando suavemente até onde se sinta confortável ( é normal não conseguirá fletir mais que 90 graus nos primeiros dias ) ;

– enquanto estiver parado , oriento que deve deixar o joelho o mais esticado possível , mesmo sabendo que a posição de flexão é mais confortável .

O paciente tem alta do hospital e recebe uma prescrição com analgésicos e anti-inflamatórios .

Gosto de reavaliá-lo dentro de 5 a 7 dias , quando já prescrevo sessões de fisioterapia.

A retirada  dos pontos se dá por volta do 15 dia , mesmo período em que espero que o paciente esteja caminhando sem o auxilio de muletas e sem o uso da tala .

Com 10 a 15 dias o paciente poderá dirigir um automóvel e com cerca de 1 mês estará andando quase normalmente .

PÓS-OPERATÓRIO INTERMEDIÁRIO

Compreende o período de fisioterapia e reabilitação , desde os 15 dias após a cirurgia até a liberação para a prática esportiva .

Existem diversos protocolos de reabilitação , desde os convencionais até os chamados acelerados( estes visam um retorno mais precoce ao esporte – 4 a 4,5 meses  após a cirurgia ) .

O processo de fisioterapia depende muito do FISIOTERAPEUTA , que deve estar familiarizado com este tipo de tratamento . Deve haver uma sintonia fina entre o médico e o fisioterapeuta , que devem conversar entre si para uma melhor resultado . 

Cada paciente deve ter um tratamento personalizado , baseado nas suas necessidades , biotipo , cirurgia realizada , disponibilidade de tempo para fisioterapia , entre outros fatores. Assim, é natural que a fisioterapia e reabilitação de um jogador de futebol profissional seja diferente de um paciente que quer apenas voltar a correr nos finais de semana .

A fisioterapia ajudará na recuperação de amplitude articular , na analgesia e no fortalecimento muscular .

bicicleta-ergometrica-horizontal-magnetica

De uma forma geral costumo liberar para corridas a partir do terceiro mês . 

A partir do 4-5 mês , damos atenção a parte de equilíbrio e propriocepção . 

A partir do 5-6 mês , treinos específicos simulando os gestos esportivos ( com bola , por exemplo ) são realizados .  

A avaliação periódica do ortopedista , quando se examina a estabilidade do joelho , sua flexibilidade , sua amplitude articular e quando se ouve as queixas dos pacientes , permite avaliar se a recuperação está seguindo seu curso normal. 

Em alguns casos , podemos lançar mão de um teste chamado de dinamometria isocinética , que permite  avaliar a função muscular , nos dando objetivamente um parâmetro da força muscular . 

PÓS OPERATÓRIO TARDIO 

Um bom resultado final temos quando o paciente volta a prática de suas atividades cotidianas e esportivas normais , sem queixas.  Devemos salientar que por melhor que seja o resultado , o joelho operado é um joelho que exige cuidados especiais . Assim , um condicionamento muscular adequado o protegerá de novas lesões , o treino gestual também segue a mesma linha . O cuidado com o peso é fundamental , evitando desgastes da cartilagem e dos meniscos .

Deixe uma resposta